Bienal do Livro – Rio (2013)

Não interessa se os livros de adolescente e séries fantásticas não têm tanto conteúdo como deveriam. A única coisa que importa é que essas obras podem se tornar a porta de entrada para um futuro edificante na literatura. Não é difícil lembrar que antes do terceiro milênio, pouco mais de 60% dos jovens brasileiros não frequentavam livrarias.

Na Bienal, mesmo que não se volte com tantos livros como as pessoas que levam malas (não é brincadeira), é impossível não sentir a aura e a alegria de fazer parte daquele lugar. Crianças sentadas no chão lendo suas primeiras histórias, filas enormes para autógrafos, pessoas discutindo afundo o que acabaram de comprar e etc. O valor da entrada é 14 Reais e se você for de carro são mais 18 Reais. É salgado, mas vale cada centavo. Acreditem.

Tente dormir cedo no dia anterior se pretende ir no próximo final de semana. É altamente recomendável se programar para chegar na parte da manhã. Use roupas bem leves, o tênis mais confortável que tiver, uma mochila com biscoitos, sanduíches e caixinhas de suco. As coisas são bastante caras por lá. Uma água custa quatro Reais. Se for almoçar ou jantar, você tem duas opções: Emporium Pax e um quilo duvidoso na área externa (a cara da comida não estava muito boa). Opte pelo primeiro. O buffet liberado custa 38 Reais, mas a comida é excelente e fresca. Revigorante para continuar as andanças.

Veja tudo e pesquise bastante. Muitos estandes estão dando desconto que variam de 20% a 50%! Muitos livros bons na base dos 10 Reais e infantis por cinco. Leve as crianças, mas tenha muito cuidado com elas. No sábado, uma menina se perdeu da mãe e ontem foi um menino. Recomendo a coleirinha de mão. Em relação às reclamações, os organizadores devem ter lido no Facebook oficial as centenas de relatos referentes aos primeiros dias, sobretudo no sábado, e devem ter tomado algumas providências.

Esbarrei em um relato nas redes sociais hoje pela manhã e faço questão de publicar por aqui: “A Bienal foi maravilhosa. Comprei meus livros, conheci um pessoal legal e fui embora contando os dias para 2015.” Não pude deixar de sorrir.

http://www.bienaldolivro.com.br/

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Arte, Crítica, Livro, Observar

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s