E a Vida Continua… (Paulo Figueiredo, 2012)

[57,50]

A coisa mais importante em um filme é a história. Só que ela precisa ser bem contada para o grande público. É necessário então ter cuidado com a produção como um todo: o roteiro precisa ser bem escrito, o lado técnico é o envoltório responsável pela apresentação e etc.

E a Vida Continua… peca em quase todos os quesitos. Falha, infelizmente, como adaptação da linda obra de André Luiz para o Cinema. Que os próximos filmes possam aprimorar a experiência daqueles que não são familiarizados com a Doutrina dos Espíritos.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Cinema, Crítica, Observar

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s