Arquivo do mês: outubro 2010

As Crônicas de Gelo e Fogo – A Guerra dos Tronos

[92,50]

O início da Fantasia literária remonta ao tempo do mundo antigo. E permaneceu na periferia da história até, mais ou menos, 100 anos atrás. No início século XX o gênero foi abraçado pela humanidade. Viver 100% a realidade do mundo não faz bem a ninguém. T. H. White releu a lenda do Rei Arthur, Tolkien as do folclore europeu. C. S Lewis direcionou sua fantasia para o lado Cristão-infantil, Michael Ende pelo da filosofia juvenil e Philip Pullman enveredou pela crítica à religião do homem… Todos esses citados são os maiores autores modernos e pós-modernos de Fantasia. O restante é cópia mal feita. Criatividade abaixo da linha tolerável e mensagens praticamente nulas.

No ano de 2000, procurando a respeito do assunto para uma possível monografia, trabalho final do curso de jornalismo, encontrei artigos falando sobre um certo livro chamado: A Guerra dos Tronos. Procurando um pouco mais, fiquei sabendo que fazia parte da saga “Crônicas de Gelo e Fogo”. Uma série de livros escrita por George Martin que até aquele ano não tinha sido lançada no Brasil. Semana passada, navegando por uma loja online, me deparei com a edição brasileira do livro pela editora Leya Brasil. O coração bateu forte. Foram 10 anos esperando por esse momento (por incrível que pareça: não gosto de ler livros em inglês). O mesmo tempo em que o autor está debruçado no quinto livro da saga.

No dia seguinte, mais do que depressa, fui comprar o livro no centro do Rio de Janeiro e a leitura avança sem interrupção! Impossível dormir antes de ler dois ou três capítulos da primeira parte desta grande obra. O Sr. G. Martin opta por, brilhantemente, conduzir o leitor pela narrativa pessoal de cada personagem mantendo o foco dentro da ótica individual do grande mundo fictício que aos poucos vai se expandindo. De forma geral, o autor vai desmontando a trama política por detrás de um mundo “organizado”, onde a aura de Fantasia não é o estandarte principal. Mas sim, está integrada ao primeiro plano da história. Esta vai se definindo, literalmente, a cada página. As questões pairam no ar e você não sabe o rumo das coisas.

George Martin – adicionado a seleta lista dos grandes escritos de Fantasia da história.

Deixe um comentário

Arquivado em Crítica, Livro, Observar

Amor, Sublime Amor (Robert Wise e Jerome Robbins, 1961)

[75,00]

Não gosto de musicais, mas abaixo minha cabeça para West Side Story (1961). Impossível não dar certo quando a direção fica nas mãos de  Robert Wise com a ajuda de Jerome Robbins.

Deixe um comentário

Arquivado em Arte, Cinema, Crítica, Observar